Moraes e Davi__ACABOU CHORAR E 2014_® Marcos Hermes-2

Último dia de festival. E o encerramento será em grande estilo, sintetizando a proposta de unir as novas e velhas gerações em torno da riqueza e da diversidade de nossa música. Dois encontros de pais e filhos que tem seus sobrenomes gravados na história da música brasileira. Moraes Moreira, Davi Moraes, Péricles Cavalcanti e Leo Cavalcanti. Muita emoção e muito som, com certeza! E no “Cordel Brasileira”, o Grupo de Percussão Iyá-Batá também de despede trazendo mais samba de roda para encerrar a noite! ENTRADA GRATUITA – senhas distribuídas 1h antes.

Moraes Moreira & Davi Moraes.
Moraes Moreira dispensa apresentações! Ele é símbolo da inventividade e da mistura da nossa música e sempre fez de sua casa um ponto de encontro musical. Nascido neste ambiente sonoro, Davi Moraes demonstrou desde cedo que também levava jeito para a coisa, tornando-se um virtuose e tocando com diversos nomes da música popular brasileira. Pai e filho estão juntos no palco novamente com o show “Pai e Filho”, um emocionante encontro de gerações. No repertório parcerias inéditas, homenagens e grandes clássicos da nossa música.

pericles cavalcanti por Caroline Bittencourt   003Foto: Diego Ciarlariello

Leo Cavalcanti & Péricles Cavalcanti (show de abertura).
Leo Cavalcanti é um dos jovens artistas mais celebrados na música brasileira da atualidade. Sua música dançante e cosmopolita está em expansão, alcançando novos públicos e é cada vez mais reconhecida pela mídia especializada. Lançado em março de 2014, o álbum “Despertador” conta com sonoridade ainda mais pop que o anterior “Religar”, uma imersão musical alinhada tendências da música mundial. Péricles Cavalcanti é um compositor que atravessa décadas e sempre agrega gerações em torno de suas letras e músicas. No início de sua carreira foi gravado por Gal Costa e Caetano Veloso, esteve ligado ao pessoal do Asdrúbal Trouxe o Trombone e foi (re)descoberto por Adriana Calcanhotto nos anos noventa. “Negro Amor” é uma de suas canções mais conhecidas, imortalizada pela interpretação de Gal Costa.

Grupo de Percussão Iyá-Batá. Composto por Mestre Dinho Gonçalves (regente e arranjador), Bel Besse, Blec Paulo, Carlinha, Júlia, Michell Siandela, Yuri Alexander e David Mariano, o grupo se caracteriza pela pesquisa de ritmos genuinamente brasileiros. Durante todos os dias do Festival, eles puxarão o “Cordel Brasileira”, verdadeiro arrastão rítmico que levará o público, ao final de cada noite, do Centro Cultural dos Correios para a rua.

 



Leave a Reply