Juliana Valverde Começou sua carreira em 2005, ingressando na antiga ULM na categoria ‘Canto Popular’ com Patrícia Scobar. Como compositora, tem canções nos CDs solo “Bareta” e “O meu Pé não entende o chão’ e no CD de Bia Góes, ‘Do outro lado do Quintal’. Como diretora artística cuidou da concepção estética-musical do 1º aplicativo de folclore do escritor Ricardo Azevedo. Teve participação no CD do compositor e cantor Roberto Mendes, com “Deus Saudade’. Com esse artista, fez algumas participações em shows e trios elétricos, cantando ‘Chula’. Faz shows com frequência na cidade de São Paulo.

ÔCTÔCTÔ. Formado por oito jovens instrumentistas, o Ôctôctô nasceu em 2008 nos corredores do Departamento de Música da USP e desde então tem procurado renovar a escrita e interpretação de música brasileira contemporânea. Contando com uma formação singular composta por madeiras (flauta e saxofone), metais (trompete, trombone) e sessão rítmica (guitarra, piano, contrabaixo e bateria), o grupo pretende estabelecer um amplo diálogo entre as áreas popular e erudita, as quais fazem parte da atividade musical de cada um de seus componentes. O Ôctôctô é formado por Cibele Palopoli (flauta), Luis Santiago Malaga (saxofone), Felipe Roque (trompete), Edinaldo dos Santos (trombone), Yuri Prado (guitarra), Márcio Modesto. www.octocto.com.br



Leave a Reply